Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, ÁGUAS DO PESO

melgaçodomonteàribeira, 07.09.19

238 - aguas nasc.jpg

 

LUGARES DE CURA E DE LAZER: PRAIAS E TERMAS DO NORTE DE PORTUGAL ENTRE OS FINAIS DO SÉCULO XIX E INÍCIOS DE NOVECENTOS

 

Alexandra Esteves

 

Eram igualmente afamadas as águas das termas do Peso, na freguesia de Paderne, concelho de Melgaço. O pedido de aproveitamento das águas do Peso para fins medicinais foi registado na Câmara Municipal de Melgaço em 1884. Após uma época aurea, em que se enchia de aquistas em busca de cura para os seus males, seguiu-se um período de abandono que se prolongou por mais de 15 anos. Entretanto, o complexo termal do Peso retomou a sua atividade.

O desenvolvimento da vertente lúdica e social acabou por se verificar nas estâncias termais, como consequência das longas estadias que os tratamentos exigiam. Deste modo, a falta de saúde acabava por servir de pretexto para momentos de reunião familiar, pois raramente o aquista partia sozinho. Para ocupar os tempos livres, os hotéis proporcionavam muitas vezes actividades de entretenimento, procurando atrair e satisfazer uma clientela cada vez mais exigente. Por isso, contratavam atores e músicos, organizavam-se bailes, festas, jogos, soirees e passeios.

 

http://academia.edu

 

MELGAÇO, ESTÂNCIA TERMAL

melgaçodomonteàribeira, 08.07.17

1 - 13 d2 - termas.jpg

 

Crê a Vidago, Melgaço & Pedras Salgadas valorizar de um modo especial as suas Estâncias dedicando, a cada uma, um livro do género do que hoje se publica e é o primeiro concluído em razoável conformidade com êsse intento. Tendo de ser diferente a matéria de cada livro – as deficiências da documentação (o que, por um lado, é ainda melhor que a pletora) encontram-se bastantemente compensadas pela vária índole das Estâncias que marca, pelo menos com carácter transitório, um nível social diferente a cada uma: em Vidago ou Pedras, consoante as épocas, há reis e ministros, política geral, elegâncias e etiquetas de alta roda – a êste livro de Melgaço competia o primeiro lugar, porque o direito do solo e das águas, os problemas e cogitações da hidrologia são aqui matéria vasta e fundamental prodigalizada por uma documentação copiosa até à saturação, até ao enfado, mas que ninguém, com a mão na massa, teria a coragem de deixar jazer inaproveitada e inerte nas pastas da Repartição de Minas e no amontoado das secretarias judiciais.

 

 

Melgaço – Estância Termal

 

Edmundo Correia Lopes

 

Edição Vidago, Melgaço & Pedras Salgadas

 

1949