Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

CHUVADA EM AGOSTO

10.09.16, melgaçodomonteàribeira
      Caminhos e Fronteira na Serra da Peneda Alguns exemplos nos séculos XV e XVI e na actualidade                                                                                                                  Suzanne Daveau   Muito forte era na serra, nos anos 70, (...)

SOBRE O SANTUÁRIO DA PENEDA

03.05.14, melgaçodomonteàribeira
  De boina galega e barba branca, o irmão Afonso, missionário em África, vê jogar à  petanca na Peneda     O SANTUÁRIO NO FIM DO SÉCULO XVIII   DESCRIÇÃO QUE SE ENCONTRA NO TOMBO DA FREGUESIA DO SOAJO E SUA ANEXA, A DA GAVIEIRA, ELABORADO EM 1795, TOMBO QUE SE ENCONTRA ARQUIVADO NA BIBLIOTACA PÚBLICA DE BRAGA.      Declarou mais que dentro do limite da freguesia da Gavieira se acha o magnífico santuário da Virgem Santíssima com a evocação das Neves da Peneda, em (...)

UN CAN NA PENEDA

25.06.13, melgaçodomonteàribeira
  Peneda – 1913     A ROMERIA DE NOSA SEÑORA DA PENEDA        O dia 6 de agosto erguinme moi cedo para facer a romeria de Nosa Señora da Peneda, camiñando a través das poulas, das gramas, das gándaras; pólos cotos onde pacen, ceibes, as vacas piscas.    Ía eu na compaña dos meus pais e mais duns cantos da miña aldeã de Casardeita, incluído o abade, aos que, axiña, se xuntaron outros camiñantes de Leirado que levaban a mesma rota. Estabamos moi ledos todos nós. Eu (...)

Ó SENHORA DA PENEDA

04.03.13, melgaçodomonteàribeira
  Santuário da Senhora da Peneda     Acasalámos em Penso no período das romarias. Palmilhámos até as duas mais soadas romarias: Virgem del Carmo, sobranceira ao rio Minho e Senhora da Peneda. Lá ouvimos a gaita del pais, muñeras e pandeiradas que conheciamos do circuito: Orense, Ferrol, Corunha, Vigo, La Guardia. Para a Peneda a caminhada esfalfou; desde madrugada por Cousso, Cubalhão - que fresca malga de leite nos ofereceram!- Ribeira, Lagarto, e descer o estreito vale até (...)