Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

O NOSSO CÃO

08.03.13, melgaçodomonteàribeira
  Castro Laboreiro     UM CÃO DA NOSSA TERRA      O cavaleiro, que capitaneava estes homens, cavalgava um magnífico e fogoso cavalo murzelo sem mancha, ao lado do qual trotava bizarramente um daqueles gigantescos e valentes cães de Castro Laboreiro, igualmente preto retinto, cuja grandeza faz apavorar os que pela primeira os vêem.      O cavaleiro puxou de uma chave, que trazia consigo, e abriu uma porta falsa, que havia no lado direito do grande portão de ferro. O enorme (...)

SOMOS EMIGRANTES, SIM SENHOR

07.03.13, melgaçodomonteàribeira
  Homenagem ao emigrante - Fiães       ESTE TEXTO TEM POR BASE DADOS DOS INSTITUTOS DO GOVERNO PORTUGÊS. MELGAÇO É O CONCELHO COM MENOR NÚMERO DE INSCRITOS EM CENTRO DE EMPREGO. É VERDADE, SIM SENHOR; E DESDE CAMÕES FOI POETICAMENTE ESCRITA A NOSSA BOA SORTE.     "A QUE NOVOS DESASTRES DETERMINAS DE LEVAR ESTES REINOS E ESTA GENTE QUE PERIGOS, QUE MORTE LHES DESTINAS DEBAIXO DALGUM NOME PREMINENTE! QUE PROMESSAS DE REINOS E DE MINAS D’OURO, QUE LHE FARÁS TAM FACILMENTE ? Q (...)

UMA EXCURSÃO A CASTRO LABOREIRO II

07.03.13, melgaçodomonteàribeira
  Alcobaça - Lamas de Mouro        Por fim entrámos na villa, que é como os Crastejos chamam á sua terra, visto que ella o foi algum dia. Ainda que as instituições sociaes mudem, o vulgo, que está afeito á linguagem tradicional, conserva esta longo tempo, em contradicção com os factos.    Apesar da sua rusticidade, Castro-Laboreiro procura acompanhar o progresso: possue algumas lojas de negócio, uma fonte de cantaria, e um Commendador, que é ao mesmo tempo o Professor (...)

UMA EXCURSÃO A CASTRO LABOREIRO

07.03.13, melgaçodomonteàribeira
  Castro Laboreiro     UMA EXCURSÃO A CASTRO-LABOREIRO (NOTAS NUMA CARTEIRA)                                                     I    Em 1904, estando a veranear nas Agoas do Peso, fiz uma excursão a Castro-Laboreiro em companhia do Rev.º Manoel José Domingues, Abbade de Melgaço. A excursão foi muito breve. Partimos num dia de manhã, e voltamos no dia seguinte depois de almôço. Tomei porém algumas notas ethnográficas e (...)

MORNING STAR - XOSÉ MIRANDA

07.03.13, melgaçodomonteàribeira
    TOMÁS DAS QUINGOSTAS NA LITERATURA GALEGA          …………………………………………………..    Unha, cantouma, coa música do cantar do arrieiro, Eleuterio Cebey, moinante das vellas familias que teñen a residencia de inverno por Coristanco e Carballo. Está enunciada no vello romanó da ambulância galega e di así …         ‘’Son capitán de gavilla,       teño gharse de baró,       para chorar polos montes       sem cangó (...)

A MINHA PÁGINA NA NET

05.03.13, melgaçodomonteàribeira
    PORTO DOS CAVALEIROS A propósito da publicação no JORNAL DE LAMAS DE MOURO – PORTO DOS CAVALEIROS – de Julho de 2003 a história de Virgílio Domingues, a autora Catarina A. Domingues, escreve: “Resolvemos transcreve-la e publicá-la para lhe garantir a merecida perenidade.” É com este sentimento, de não deixar morrer a nossa história e a nossa cultura, que transcrevo o artigo publicados em PORTO DOS CAVALEIROS.     MEMÓRIAS DE UM EMIGRANTE PIONEIRO  VIRGÍLIO (...)