Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

NÃO SEI

27.07.19, melgaçodomonteàribeira
  ATRACÇÃO IRRESISTÍVEL   Não sei se és tu, Melgaço, que me atrais, Ou o meu passado que em ti encerras; Se são os teus vales, as tuas serras… Os teus campos verdes, os teus pinhais.   Não sei! E não sei o que eu desejo mais: Se fugir-te, como fujo às guerras, Se repartir meu amor por outras terras, Se voltar para os teus braços maternais.   Não sei! E nesta eterna indecisão Agita-se o meu corpo como o vento… Sofre o meu tormentoso coração.   Como pode ser alegria (...)

MELGAÇO NA POESIA POPULAR

30.03.19, melgaçodomonteàribeira
rancho folclórico de paderne                       POESIA POPULAR               Não quero amor do monte           Nem tampouco da ribeira;           Quero amor de Birtelo           Por ser terra soalheira.               A Cividade dos mouros           Hei-de mandá-la doirar           Com pontinhas de alfinetes           Para o meu amor passear.               Adeus vila de Melgaço, (...)

O RESPONSO DO CONTRABANDISTA

08.12.18, melgaçodomonteàribeira
talha do mestre abel barrenhas igreja de santa maria da porta   O CONTRABANDO O concelho de Melgaço encontra-se situado no extremo Norte de Portugal, entre o rio Minho e o rio Trancoso, que fazem de fronteira natural entre o Minho e a Galiza. A partir de Portelinha começa a demarcação da raia seca. A Sul o concelho fica delimitado pelos concelhos de Arcos de Valdevez e Monção. Ao longo de toda a fronteira natural, para além de uma alfândega em S. Gregório e de uma delegação em (...)

HOMENAGEM A ÓSCAR MARINHO

05.05.18, melgaçodomonteàribeira
taberna da ti maria do sabino   UM FILATELISTA MELGACENSE   Boticas, 26 Nov. (Lusa) – Um selo de 100 mil réis de 1853, avaliado em 770 mil euros, é uma das principais atracções da Iberex – XV Exposição Filatélica Luso-Espanhola, patente em Boticas até domingo. O coleccionador Óscar Marinho começou a juntar selos aos 15 anos e hoje, com 70 anos, mostra com orgulho a sua colecção de selos clássicos portugueses, onde se insere o de 100 réis da época de D. Maria II. “A (...)

UM PINTOR DO BARRAL

09.12.17, melgaçodomonteàribeira
  O PINTOR DO BARRAL   Foi uma pessoa bem conhecida pelos trabalhos que deixou em todas as freguesias do nosso concelho. Seu nome de baptismo era Justino José Gomes, e seu nome popular era o de Pintor do Barral, pela actividade profissional que exercia e pelo lugar de nascimento. Nasceu em 12 de Dezembro de 1879 e faleceu em 15 de Dezembro de 1965. Casou com Constança da Conceição Afonso, e do casal houve sete filhos: 4 rapazes e 3 raparigas. Os rapazes cultivaram a profissão do (...)

MESTRE MORAIS

14.10.17, melgaçodomonteàribeira
    MANUEL RODRIGUES DE MORAIS   Conhecido e admirado na nossa terra como «Mestre Morais», Manuel Rodrigues de Morais era um amante da música: aprendeu-a, cultivou-a, amou-a, e deixou discípulos e admiradores. Nos grandes acontecimentos locais, fossem festivos, fossem lutuosos, estamos a ver a Banda dos Bombeiros Voluntários de Melgaço, a desfilar garbosa ou em passo cadenciado em marchas fúnebres com que se associava às lágrimas de familiares que choravam os seus, ou dos (...)

DE AQUÍ NOM PASSAM - RELATO DE UM CASTREJO

27.05.17, melgaçodomonteàribeira
ribeiro de baixo, castro laboreiro                         A FALA GALEGO-PORTUGUESA DA BAIXA LIMIA E CASTRO LABOREIRO   Integrado no Projecto para a declaraçom de Património da Humanidade da Cultura Imaterial Galego-Portuguesa     I.E.S. AQUIS QUERQUERNIS BANDE – OURENSE   José Manuel Gonçáles Ribeira       OS FUGIDOS   Recolha gravada em 07/05/2003 Sexo: Home Idade: 78 anos Lugar: Ribeiro de Baixo, Castro Laboreiro        - … e entom estuverom …… (...)

É NATAL

24.12.16, melgaçodomonteàribeira
                                                            BOAS FESTAS       

LENDAS DO VALE DO MINHO

13.02.16, melgaçodomonteàribeira
      O Vale do Minho é um espaço de forte identidade cultural, com características muito próprias e particulares, subjacentes à riqueza do seu património (arqueológico, edificado, gastronómico e etnográfico), e a um tipo de vivência que referencia e cataloga a sua população. Estamos perante uma região detentora de produtos (...)

O FANTÁSTICO EM CASTRO LABOREIRO

21.05.13, melgaçodomonteàribeira
  Foto retirada de fugitivo.skyrok.com     A JOVEM ENCANTADA      Vivia no lugar de Quinjo, em Castro Laboreiro, uma princesa que tinha sido encantada sob a forma de uma serpente, e que trazia uma flor presa na boca.    Era esta princesa fabulosamente rica e estava disposta a dividir a sua riqueza com quem a desencantasse. Como ia de 100 em 100 anos à feira de Entrimo, em Espanha, altura em que recuperava a sua forma humana, lá contou como deveria proceder a pessoa que estivesse (...)