Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

HOMENAGEM MANUEL IGREJAS

08.03.13, melgaçodomonteàribeira
  Manuel Igrejas diante de uma das suas obras        Manuel Igrejas, homem de escrita escorreita no contar das suas histórias da história de Melgaço ou não tivesse como mestre na arte o Vasquinho da Central, cedo se destacou na arte do desenho.    Partiu para o Brasil na década de 50 do século passado e logo encontrou no desenho sobre azulejo a sua paixão. Melgacense e Patriota empedernido, tem trabalhos que podem ser admirados, por exemplo, na entrada do Convento de Nª (...)

E TEMOS OUTRO COLABARADOR

05.03.13, melgaçodomonteàribeira
    Vai falar dum Melgaço que é para nós desconhecido, que existiu, há muitos, muitos poucos anos. Anos 30 de 1900.  Os textos não são originais, já foram publicados em A Voz de Melgaço e se aqui aparecem é com autorização do autor. Que por acaso é meu primo! E irmão do FAIJ! E, como nós, tem tanto de galego como de melgacense. E é um grande mestre na arte de pintura sobre azulejo. Por exemplo, uma ida ao Convento das Carvalhiças.     Camborio Refugiado  

MAIS UM COLABORADOR

05.03.13, melgaçodomonteàribeira
EL CAMBORIO – que Boris Vian e Blaise Cendras, Pessoa, Eça e Guimarães Rosa o acompanhem; Carlos Paredes, John Lee Hooker, Edith Piaf, Lola Flores, Manu Chao, Sam the Kid e Farafina o inspirem nesta nossa viagem melgacense. Bem-vindo com as tuas, nossas narrativas, para juntar à concertina e cantares do Tonio de Lobiô, home que  sabe o que é a romaria da Peneda,  não falha a de S. Bento do Cando e muito menos a de S. Bento de Fiães. Sejas bem vindo El Camborio.   Cambori (...)