Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO MILITAR EM FINAIS DO SÉCULO XVIII

30.01.16, melgaçodomonteàribeira
      O SISTEMA DEFENSIVO DO ALTO MINHO EM FINAIS DO SÉCULO XVIII Contributo do Engenheiro Militar Custódio José Gomes de Vilas Boas     Por: Luís Miguel Moreira   O território fronteiriço entre os vales dos rios Lima e Minho, era ocupado pela vasta serra da Peneda, considerada intransponível por um exército moderno, não obstante (...)

CAVALEIRO BOM E FIEL, PORTUGUEZ E FIDALGO

25.08.15, melgaçodomonteàribeira
    OS ANTIGOS FORAIS DE MELGAÇO, TERRA DE FRONTEIRA   Melgaço recebeu de Affonso I, em 1181, o foral de Ribadavia, terra da Galliza; e, segundo diz o documento, foram os proprios moradores de Melgaço que o pediram por entenderem que era bom. D. Sancho II, 1223 – 1245, converteu em mil soldos leonezes por anno as rendas que tinha na (...)

O CASTELO DE MELGAÇO NO TEMPO – SÉC XX

01.03.14, melgaçodomonteàribeira
  Ruínas Arqueológicas da Praça da República   DO SÉCULO XX AOS NOSSOS DIAS        O castelo encontra-se classificado como Monumento Nacional pelo Decreto de 16 de Junho de 1910, publicado no Diário do Governo nº 136 de 23 de Junho de 1910. A muralha, pelo Decreto nº 11.454, publicado no Diário do Governo, Série I, nº 35 de 19 de Fevereiro de 1926. A ZEP (castelo e cerca) foi definida por Portaria publicada no Diário do Governo, II Série nº 105, de 9 de Maio de 1949. (...)

O CASTELO DE MELGAÇO NO TEMPO – SÉC XIX

22.02.14, melgaçodomonteàribeira
  Castelo de Melgaço     O SÉCULO XIX        No contexto da Guerra Peninsular (1808-1814) quando da primeira invasão do país pelas tropas napoleónicas (1807-1808), as muralhas de Melgaço encontravam-se arruinadas. Por volta de 1808, em uma nova avaliação do estado das fronteiras do rio Minho o engenheiro militar responsável considerou que seria mais vantajoso gastar o dinheiro na construção de pequenas baterias, que se poderiam estabelecer em tempo de guerra em locais (...)

O CASTELO DE MELGAÇO NO TEMPO – SÉC XVIII

15.02.14, melgaçodomonteàribeira
  Vista parcial e interior das muralhas do Castelo de Melgaço     A FORTIFICAÇÃO NO SÉCULO XVIII        Sob o reinado de D. João V de Portugal (1706-1750) uma planta de Manuel Pinto de Vilalobos, datada de 6 de Novembro de 1713, mostra a vila medieval envolvida por uma fortificação abaluartada. A nova fortificação tinha os baluartes orientados para os principais pontos de defesa: dois para o curso de rio Minho e o terceiro, cobria o flanco meridional, voltado ao rio do (...)

O CASTELO DE MELGAÇO NO TEMPO – SÉC XVII

08.02.14, melgaçodomonteàribeira
  Vista parcial e exterior das muralhas do Castelo de Melgaço     A FORTIFICAÇÃO NO SÉCULO XVII        No século XVII, no contexto da Guerra da Restauração da independência portuguesa (1640-1668), as defesas da vila sofreram obras de adaptação aos avanços da artilharia, recebendo linhas abaluartadas que envolveram o recinto medieval, destacando-se a inutilização da porta meridional do túnel do fosso com a construção de uma nova linha de muralhas, a abertura de uma (...)