Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

UM MELGACENSE NA RADIO BRASILEIRA

20.05.17, melgaçodomonteàribeira
  Eurico António Crispim da Silva, nasceu em Melgaço em 16 de Setembro de 1900, foi actor, director de cinema e dramaturgo luso-brasileiro, célebre autor de radionovelas durante a era do rádio. Mudou-se para o Brasil em 1916, e em 1919 iniciou a carreira de actor com a peça “O Mártir do Calvário”, apresentada no teatro Carlos Gomes, sendo o autor Eduardo Garrido. A mudança para o Rio de Janeiro dera-se por ter ali alguns amigos padeiros, mas logo Silva se interessa pelo meio (...)

HISTÓRIA, CULTURA E PATRIMÓNIO V (FIM)

08.03.13, melgaçodomonteàribeira
  Manuel Igrejas, camisa branca, Casa do Minho, Rio de Janeiro. Ao fundo, painel de azulejos da autoria do Manel.      E os visitantes, ao mesmo tempo que saboreavam aquelas iguarias caseiras e estalavam a língua após cada gole de vinho que emborcavam da malga, iam desfiando o recado que os levara ali.    — O Joaquim está muito bem. Depois de muitos anos de trabalho, conseguiu comprar uma padaria à sociedade com outro patrício. Casou, não sabiam? É, faz pouco tempo que isso (...)

HISTÓRIA, CULTURA E PATRIMÓNIO IV

08.03.13, melgaçodomonteàribeira
    MENTIRAS DO BRASIL     Manuel Félix Igrejas        — Ó tia Maria! Tia Maria dos Pinheiros! Ó tia Maria! Raios, parece que está mouca.   Quem, esganiçado, gritava para aquela mulher sentada lá em cima daquele penedo era um rapazinho magrote, de aparência humilde, que servira de guia desde o lugar, lá em baixo, até à herdade da tia Maria dos Pinheiros.    — Ó tia Maria, estão aqui uns senhores que vieram do Brasil e querem ver vomecê.    Aquela mulher (...)

UM PRESBITERO MELGACENSE NO SEC XIX

08.03.13, melgaçodomonteàribeira
    MANOEL JOSE RODRIGUES DA COSTA (1846 – 1929)        Manoel da Costa foi um dos primeiros oficiais da Igreja Presbiteriana do Brasil. Nasceu no dia 21 de Junho de 1846 em Beleco de Passos, Melgaço (província do Minho), em Portugal, a pequena distância da fronteira espanhola. Em Novembro de 1859, aos treze anos, deixou a pátria, aportando ao Brasil em Janeiro de 1860. Dirigiu-se para Caldas, Minas Gerais, ali chegando no dia 7 de Abril. Quatro anos depois, em Março de 1864, (...)

HOMENAGEM MANUEL IGREJAS

08.03.13, melgaçodomonteàribeira
  Manuel Igrejas diante de uma das suas obras        Manuel Igrejas, homem de escrita escorreita no contar das suas histórias da história de Melgaço ou não tivesse como mestre na arte o Vasquinho da Central, cedo se destacou na arte do desenho.    Partiu para o Brasil na década de 50 do século passado e logo encontrou no desenho sobre azulejo a sua paixão. Melgacense e Patriota empedernido, tem trabalhos que podem ser admirados, por exemplo, na entrada do Convento de Nª (...)

MELGAÇO, CÁ E LÁ

08.03.13, melgaçodomonteàribeira
       Originou-se de uma aldeia dos índios Arycuru, catequizados pelo Padre António Vieira, da Companhia de Jesus.    Em 1653, foi construída no local uma igreja sob a direcção dos padres Manuel de Sousa e Mateus Delgado.    A aldeia ficou sob a responsabilidade da Companhia de Jesus até 1759, quando a lei pombalina os expulsou do Brasil.    Com a expulsão dos jesuítas, a direcção dos índios passou a ser exercida por um director dos índios.    Em 1758, a aldeia (...)