Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

NÃO SEI

27.07.19, melgaçodomonteàribeira

79 a2 castello.jpg

 

ATRACÇÃO IRRESISTÍVEL

 

Não sei se és tu, Melgaço, que me atrais,

Ou o meu passado que em ti encerras;

Se são os teus vales, as tuas serras…

Os teus campos verdes, os teus pinhais.

 

Não sei! E não sei o que eu desejo mais:

Se fugir-te, como fujo às guerras,

Se repartir meu amor por outras terras,

Se voltar para os teus braços maternais.

 

Não sei! E nesta eterna indecisão

Agita-se o meu corpo como o vento…

Sofre o meu tormentoso coração.

 

Como pode ser alegria e tormento,

Ser pura realidade e ilusão…

Querer-te e descrer-te cada momento?!

 

OS MEUS SONETOS (E OS DO FRADE)

Joaquim A. Rocha

Edição do Autor

2013

p. 49