Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO 2000

25.06.16, melgaçodomonteàribeira

16 d2 - roteiro.jpg

 

 

Ao elaborar o “Roteiro de Melgaço 2000”, quisemos chamar a atenção dos nossos conterrâneos e dos visitantes interessados para a imensa riqueza do passado em tradição, cultura e história, usufruindo do presente com sabedoria e ajudando a projectar o futuro.

A Providência brindou-nos com dádivas extremamente generosas.

Temos as águas do Peso, agora com grande caudal, potencial de grande riqueza, se devidamente exploradas. Condições naturais para um turismo ímpar, variado e rico. Vai do Belo horrível das serranias pedregosas à poesia lírica e à beleza olímpica do rio Minho e seus afluentes, sem esquecer o valiosíssimo património histórico e arquitectónico.

Com estradas maravilhosas e o ar despoluído, o que não serão as férias e fins de semana, os passeios e merendas em Castro Laboreiro, Lamas de Mouro, nas casas alvinitentes da montanha, na Aveleira, etc., etc.

Os monumentos de que dispomos, Fiães, Paderne, Chaviães, a Orada, o espólio arqueológico, em especial o de Castro Laboreiro, os castros, a Cividade de Paderne, vilas e castelos, a parte medieval da sede do Concelho e de Castro Laboreiro, entre outros, os solares, com especial relevo para o do Fecho, o que aí vai de itinerários de cultura e diversão para naturais e visitantes.

E que dizer da caça e da pesca, agora em baixa, mas que podem voltar a ser o que já foram, desde que se tomem disposições e iniciativas muito a sério com vista a despertá-las do marasmo?

Há o Alvarinho e o Verde regional, este que os romanos já descobriram e transportavam ás costas dos escravos ou pelo rio Minho até à foz, embarcando-o em seguida para Roma. Aí era guardado nos baixos das casas sob a neve dos Apeninos e servido nos famosos banquetes da Cidade Eterna.

E há a culinária regional, à base de presunto e chouriços únicos, quando genuínos de Melgaço, de cabrito, carneiro, truta salmonídea, lampreia, salmão e sável.

Há enorme potencial para o turismo de lazer, como já o vêm demonstrando Melgaço Radical e Rafting Atlântico.

Os autores, naturais de Melgaço, procuram que este trabalho seja didáctico e formativo, pois não há liberdade sem cultura, nem verdadeira cultura sem liberdade.

 

Melgaço 2000 – Roteiro

Edição A Voz de Melgaço

2000

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.