Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

JOSÉ SERRANO

melgaçodomonteàribeira, 28.06.14

 

 

Quem sou?

 

De tantas coisas que fiz…

Comecei em estudante;

Fui lavrador e soldado,

Escriturário e ajudante.

Fui professor e polícia…

Fui mandado e comandante!!!

 

Emigrei, depois mais tarde,

P’ra terras desconhecidas

Onde vi, quase o início

Tantas ilusões perdidas,

E quando me dei conta

Da minha mente varridas!!!

 

Dei serventia a “maçons”…

Fui trolha… fui carpinteiro;

“Telhador” e electricista!

Fui pintor e jardineiro;

Desenhador… capataz!

E também fui picheleiro!!!

 

Desde criança que tive

Grande amor à poesia,

E nos poucos livres

Insonsos versos fazia,

Que uma pedra sepulcral

Ao ouvi-los se mexia!!!

 

José Serrano??? Poeta?!

Nunca o foi! Nem se-lo-à!

Mas enquanto tiver vida

O que puder ‘screverá

Mas a saúde, por vezes,

Mal nos deixa andar por cá!!!

 

Não fales, assim, não fales!

Deixa-me ser como sou;

Não pod’ria ser poeta

Aquel’ que jamais prestou

E nos planaltos da Serra

Tanta coisa imaginou…!!!

 

 

Uma Vida Entre Poesia

 

José Maria Rodrigues (José Serrano)

 

Câmara Municipal de Melgaço

 

2007

  

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.