Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

HOMENAGEM A PEPE VELO e JOÃO VILAS, UM POETA MELGACENSE

melgaçodomonteàribeira, 14.12.19

2019_12_7_68529s740x.jpg

foto de galicia confidencial

2 ab j vilas.jpg

 

 

SORRISOS DA JANELA

 

Do mais alto ponto, da janela,

Eu vi-te a passar à minha porta;

Chamei de lá por ti e tu sorriste…

Mas teus cabelos pretos, tão risonhos,

Do dia em que te vi e tu me viste,

Puseram-se sisudos e tristonhos…

 

É meu ser fiel lembrança triste

Agora que te vejo ao longe em sonhos.

 

Continuo, por isso, à janela

E ainda que em ti eu esteja ausente

Qualquer hora é para renascer;

Manhãs de nevoeiro, denso, quente,

Nesta agonia de nunca mais te ver…

 

 

DO SUBLIME AO GROTESCO

              POESIAS

João Vilas

Edição ANCORENSIS

2000

p.35

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.