Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

COROGRAFIA PORTUGUEZA VILLA I

melgaçodomonteàribeira, 06.09.14

 

Melgaço - Vista desde a Orada

 

COROGRAFIA PORTUGUEZA E DESCRIPÇAM TOPOGRAFICA DO FAMOSO REYNO DE PORTUGAL

 

 

Da Villa de Melgaço

 

Tres legoas acima de Monçaõ para o Nascente, & huma da raya de Portugal, & Galliza para o Poente está situada a Villa de Melgaço, a quem os rios Minho pelo Norte, & o pequeno Várzeas, que nelle se mete da parte do Oriente em angulo recto dividem o seu termo do Reyno de Galliza. A mais antiga noticia que achamos de sua fundaçaõ he que ElRei Dom Affonso Henriques a povoou no anno de 1170. fabricando nella huma grande fortaleza na parte em que estava outra chamada Minho; & no de 1181. a 22 de Julho deu o mesmo Rey aos moradores desta Villa o lugar de Chaviaes. Segunda memoria he o titulo de bens, & Couto, que ElRey Dom Sancho o Primeiro deu ao Mosteiro de S. João de Longos Valles em Monçaõ, estando na Cidade do Porto no anno de 1197. do qual diz que fazia esta mercé pelo assinalado serviço, que lhe fizera Dom Pedro Pires, Prior que então governava o Convento, em lhe fazer à sua custa a Torre, & fortaleza de Melgaço, devia reformalla. ElRey Dom Sancho o Capello lhe deu grandes foros, & previlegios, que confirmou seu irmão El Rey Dom Affonso o Terceiro no ano de 1262. mandando que nella houvesse trezentos & cincoenta visinhos, permittindolhes que pudessem eleger hum Cavalleiro Portuguez para Alcayde daquelle Castelo, & que sendo pessoa benemerita, elle o confirmaria. ElRey Dom Diniz a ennobreceo, & cercou de novos muros, tudo forte para aquelles tempos, mas para os presentes fraquíssima, por ter penhascos, que lhe servem de batarias cubertas a tiro de clavina. Tem boas, & ferteis terras, pela mayor parte todas, mas em particular o valle da Folia com grandes ventagens: dá muito paõ, & vinho, frutas, feijaõ, hortaliças, & cebolas muy celebradas por doces, & as melhores desta Provincia, excellentes prezuntos sem sal, caça do monte, & pescas do rio de boas lampreas, bons linhos, castanha, mel, gado, & lacticinios. Tem cento e vinte e seis visinhos muito nobres, com Cafas, & Quintas honradas; saõ as melhores as dos Castros, & Sousas, que por muitos annos foraõ Alcaydes mores desta Villa, de que descendem grandes fidalgos deste Reyno, Araujos, & Rosas; estes tem duas sepulturas honorificas na Capella mór da Matriz, huma que vendéraõ aos Castros, outra no corpo da Igreja à parte esquerda junto do Altar de Nossa Senhora. Nestas ultimas guerras com Castella deu famosos Soldados, que ocupáraõ grandes postos: he da Casa de Bragança, & tem Juiz de fóra, que tambem o he dos Órfãos; & tam a mesma preeminencia o Juiz da terra, quando aquelle falta; dous Vereadores, & Procurador do Concelho, eleiçaõ triennal do povo por pelouro; a que preside o Ouvidor de Barcellos, Escrivaõ da Camara, tres Tabeliaens, Escrivaõ dos Órfãos, & outro das Sizas: o Alcayde mór tem de renda vinte & dous mil reis, & huns carros de palha, & lenha, & pesqueiras no Minho; o qual apresenta Alcayde Carcereiro com vinte mil reis de renda, tudo data dos Duques. Tem Capitaõ mór, que nomea a Camara, os Duques o confirmaõ & lhe passaõ a patente; quatro Companhias da Ordenança, em que serve o mais antigo de Sargento mór. Tem Casa de Misericordia, Hospital, & as freguesias seguintes.

 

 

   Santa Maria da Porta da Villa,

Abbadia da Casa de Bragança, & do Mosteiro de Feaens com alternativa ordinaria, rende duzentos mil reis. Tiro de mosquete da praça está a Ermida de N. Senhora da Orada, Imagem de muita devoçaõ pelos milagres que obra.

 

   Santa Maria Magdalena de Chaviaens,

Abbadia da mesma Casa, rendo cento & cincoenta mil reis, tem cento & trinta & sete visinhos.

 

   Santa Anna de Paços,

Vigairaria que apresenta o Mosteiro de Paderne, rende oitenta mil reis ao Vigario, & para os Frades cento & quarenta mil reis: tem cento & sessenta visinhos.

 

   S. Martinho de Christoval,

 Abbadia em que teve parte o Mosteiro de Feaens, hoje he toda do Ordinario, rende duzentos & cincoenta mil reis, tem cento & cincoenta & nove visinhos. Aqui está a ponte das Várzeas, que devide este Reyno do de Galliza.

 

   Santa Marinha de Rouças,

 Abbadia do Padroado secular, que dizem foy dos senhores do Paço de Roucas do apellido de Besteiros, familia taõ antiga, como nobre, a quem o tempo, & pobreza tem atenuado de modo, que poucos Lavradores o tomaõ hoje. Tem por Armas em campo azul huma Torre firmada em penhas azuis, & tres béstas de ouro, duas dos lados da Torre & huma em cima ? timbre a mesma Torre com uma bésta no alto. O Solar passou aos Castros, & o Padroado a Manoel Pereira o Mil-homens de Alcunha, morador em Monçaõ, cuja filha herdeira casou em Galliza: rende a Igreja ao Abbade duzentos mil reis, tem cento & cincoenta visinhos.

 

   S. Payo,

 he o mesmo a que Sandoval chama Mosteiro de S. Payo de Paderne, haveria-o sido antes dos Mouros, & a Infanta Dona Urraca, filha DelRey Dom Fernando o Magno, dotou ametade do seu Padroado à Sé de Tuy, & a seu Bispo Dom Jorge no anno de 1071. com o lugar de Prado, que inda entaõ naõ devia ser Parochia, & outros bens, & vassallos; em 13 de Abril da era de 1156. que vem a ser anno 1118. deu à mesma Sé, & ao Bispo Dom Affonso a quarta parte da mesma Igreja Onega Fernandes, parece que sendo viúva, & com filhos Payo Dias, & Argenta Dias que confirmáraõ esta doaçaõ, a qual tomou o habito de Monja, entendemos que em Paderne, & nesta mesma deu tambem o que lhe tocava, & na de S. Martinho de Valladares. Ultimamente a Rainha Dona Theresa, & seu filho ElRey Dom Affonso Henriques da era de 1163. que he anno de 1125. derão ao mesmo Bispo esta Igreja, & dizem na doaçaõ, que lha dão inteira; mas a meu ver seria o quarto que nella tinhaõ, com que lhe vinha a ficar in solidum. He Abbadia secular do Ordinario com as duas annexas que se seguem, tem a quarta parte dos dízimos, importa sessenta mil reis, ao todo cem mil reis: o outro quarto, a que chamaõ a renda do Castelo, leva a Casa de Bragança, & ametade a Mesa Arcebispal: tem duzentos visinhos.

 

   S. Lourenço de Prado,

Vigairaria anexa a S. Payo, que apresenta o Abbade della, rende ao Vigario cincoenta mil reis, os dizimos vaõ na Matriz: tem cento & quinze visinhos.

 

   S. João de Remoães,

Vigairaria do mesmo Abbade, a quem he anexa, rende ao Vigario vinte & cinco mil reis, os dizimos vaõ na Matriz: tem oitenta & dous visinhos. Aqui está a Juradia da Varzea sogeita a Melgaço, mas da Freguesia do Mosteiro de Paderne em Valladares.

 

P. Antonio Carvalho da Costa

Na officina de VALENTIM DA COSTA DESLANDES

Impressor de Sua Magestade, & à sua custa impresso.

Com todas as licenças necessarias. Anno M. DCC. VI.

 

Retirado de: http://books.google.pt