Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

ARQUITECTURA MILITAR PORTUGUESA - MELGAÇO

06.07.19, melgaçodomonteàribeira

37 c2 - muralha bombardeira.jpg

bombardeira - muralha de melgaço

 

ARQUITECTURA MILITAR PORTUGUESA

 

É a D. Afonso III que se deve o mais remoto exemplo português de um balcão com matacães, coroando a porta da muralha de Melgaço, que pode ser associado à inscrição de 1263. O balcão com matacães foi, entre nós, como se sabe, um dos mais claros indícios da adaptação dos velhos castelos românicos aos novos conceitos da defesa activa. O interesse do monarca pela reforma das fortificações não se circunscreveu apenas ao Alto Minho, com as obras de Caminha (1260) e Melgaço (1263), mas contemplou igualmente outras zonas do reino, como nos testemunha a reforma da muralha de Estremoz que empreendeu em 1261. No entanto, seria necessário aguardar pelo reinado de seu filho, D Dinis, para assistirmos a uma mudança significativa do panorama da arquitectura militar portuguesa.

 

RETIRADO DE:

D. DINIS E A ARQUITECTURA MILITAR PORTUGUESA

MÁRIO JORGE BARROCA

 

http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/4036.pdf

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.