Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, NATAL DE 1983

08.03.13, melgaçodomonteàribeira

 

 

O PRESÉPIO AUTARCA DE MELGAÇO EM 1983 

 

  

A Câmara Municipal,

teve uma ideia feliz,

pois armou este Natal

um presépio colossal

nas trazeiras da Matriz.

 

Coisa assim, nunca se viu,

tão bonito e tão real,

pois com gosto reuniu

e assim distribuiu

figuras ao natural.

 

A Teresa é Nossa Senhora,

o Solheiro é S. José,

e quem nasce nessa hora

e entre as palhinhas chora,

Alberto de Sousa, o Bé.

 

A dar calor ao menino

com seu carinhoso alento

com amor e com carinho,

o Luís faz de boisinho

e o Tóninho de jumento.

 

O Jorge, o Moura e o Gi,

três Reis Magos, quem diria,

montados nos três camelos

da Junta de Freguesia.

 

Ventura, Carvalho e Zeca

são os pastores, pobrezinhos

que levam como carneiros

os do lixo e os cantoneiros,

e mais outros, coitadinhos.

 

O Presépio ainda tem

figuras evocativas,

mas a gente sabe bem

que são na Câmara também

apenas, decorativas…

 

Natal de 1983

 

FAIJ

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.