Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

MELGAÇO, DO MONTE À RIBEIRA

História e narrativas duma terra raiana

ADEUS AMIGO

melgaçodomonteàribeira, 07.03.13

 

 

O BANDOLA E EU

 

NÃO HAVIA FRUTA QUE NÃO ESTIVESSE DEBAIXO DE OLHO. ELE CONTROLAVA O QUE HAVIA P’RA BAIXO DO CONVENTO SEMPRE QUE LEVAVA A SACA DO MILHO P’R´0 MOINHO DO MASCANHO EU FICAVA-ME PELO QUE HAVIA NA VILA E ARREDORES. NO MEIO DESTAS FITAS, SACAVAMOS UMAS GASOSAS E LARANJADAS AO SR. CASTRO, CASTANHAS NO TEMPO DELAS,TODOS ESTICADOS NA MURALHA DO CASTELO QUE OURIÇO APANHADO ERA TROFEU. PASSÁVAMOS AS DE CRISTO NO INVERNO COM OS PÉS GELADOS E DEDOS QUASE A PARTIR QUE UM PROFESSOR DE REGUA NA MÃO AQUECIA. TEMPOS DEPOIS, LIBERTOS DOS PARNÓICOS CATÓLICOS QUE DERAM PORRADA ATÉ FICAREM SEM FORÇAS EM NOME DUM CRISTO QUE O P. JUSTINO APOIAVA COM LISTAS DOS FALTOSOS À DOUTRINA SEM PENSAR QUE HAVIA ALUNOS QUE SÓ TINHAM UM BAGAÇO NO ESTOMAGO E DOIS CESTOS DE ERVA JÁ APANHADOS.

ENTRAMOS NO COLÉGIO, EXTERNATO LHE CHAMAVAM, CRIAMOS O NOSSO CLUBE, XWK DE BAPTISMO, ONDE MAIO DE 68, GREVE E LIBERDADE ERAM PALAVRA CORRENTE.

NO INICIO DO ANO LECTIVO DE 1972 PARTE DA TURMA DO 5º ANO SE REVOLTOU. CHEGA DE BATAS ABAIXO DO JOELHO, CHEGA DO CONTROLE DO CABELO DOS RAPAZES, CHEGA DE LEVAR PORRADA DOS PROFESSORES; ENTÃO O COSTA ARAUJO ERA ESPECIAL NEM QUE FOSSE A DAR CANADAS NA LURDES QUE NA ALTURA ESTAVA GRÁVIDA.

DURANTE UMA TARDE, UMA DEZENA DE ALUNOS, NÃO FORAM ÀS AULAS E GRITARAM BEM ALTO O QUE NÃO QUERIAM – PORRADA. NO FINAL DAS AULAS, OS CONTESTATÁRIOS ENTRARAM NO ESPAÇO DAS AULAS PARA RECUPERAREM OS LIVROS E SEGUIR PARA CASA.

EU, APRESSADO QUE ESTAVA, SEGUIA À CABEÇA DO NOSSO GRUPO QUANDO SOU AGARRADO PELO CORTES:

- ENTRA NA SECRETARIA

- NA SECRETARIA EU? VOU MAS É PARA CASA.

O ENG ARTUR RODRIGUES ACABOU COM A CONFUSÃO OU, DIRIA EU, SALVOU O CORTES.

QUANDO O CORTES COVARDE ME ATINGIU PELAS COSTAS O BANDOLA AGARRO-LHE OS COLARINHOS E ALÇOU O PUNHO:

- AI FILHO QUE É A TUA DESGRAÇA, GANIU O CORTES.

TRÊZ DIAS DE SUSPENSÃO PARA CURAR O CORPO DA COÇA QUE LEVÁMOS. REGRESSAMOS AO CURRAL CHAMADO EXTERNATO.

TENTARAM HIMILHAR-NOS NO DIA SEGUINTE EM FRENTE DOS NOSSOS COLEGAS. SERMOS OBRIGADOS A AJOELHAR E ESTICAR O BRAÇO FASCISTA-NAZI-SALAZARISTA FOI PARA NÓS UM GOZO. QUANDO NOS OBRIGARAM A PEDIR DESCULPA AOS COLEGAS AINDA HOJE O CORTES ESTÁ À ESPERA.

EU, A LUZ E A FERNANDA, O RESTO DOS NOSSOS COMPANHEIROS AMIGOS, AGRADECEMOS AO HOMEM QUE FOSTE E, SE MAIS NÃO FIZEMOS,PELO MENOS ACABÁMOS COM A PORRADA NO EXTERNATO EM MELGAÇO.

 

ATÉ SEMPRE BANDOLA, ATÉ SEMPRE EDUARDO CASTRO

 

TRIPA